solidão

Tenho o costume  de vagar sem direção pelas ruas de São Paulo em tardes vazias, e quase sempre passo pelo caminho que leva ao metrô, que conseqüentemente, me leva a outros lugares. Portanto estou acostumado com os seres esquisitos da cidade, mas hoje um cidadão em especial me chamou a atenção; um daqueles velhos que caminham por aí com suas roupas surradas, que talvez tenham sido dignas há cerca de 40 anos atrás, trajava um terno cinza, e também um gorro vermelho em sua cabeça, levando em seus braços um carrinho de feira.

Foi quando eu passava por ele que, instantaneamente, virou-se para mim e então disse: – Japonês, como você cresceu!; achei tratar-se apenas de um cidadão de sanidade afetada ao longo da solidão na velha metrópole e apenas o ignorei.

Alguns metros adiante comecei a pensar em quem seria aquele velho, já que não me parecia nada familiar. Seria algum amigo de meus pais, ou algum ex-vizinho, ou até mesmo alguém da família de quem nunca mais se tinha recebido notícias?

Não sei e muito provavelmente, nunca saberei. Apenas tenho em mente que, seja lá quem fosse eu deveria ter dado certa atenção, simplesmente pelo fato de que certamente era alguém carente. Não preciso conhecê-lo nem nada, bastou seu olhar.

Agora imagino que esteja lá, em seu lar, assistindo à sua velha televisão, recordando seus tempos dourados sem ter para quem contar, e esperando, ansiosamente, sua hora chegar.

2 Respostas to “solidão”

  1. Yumi Says:

    Você poderia ter virado e conversado com ele, né bicho grilo?!
    Agora quero saber o nome…:/

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: